"Uma história para continuar..."
ESTE leva crianças a fazer teatro

A companhia ESTE Estação Teatral da Beira Interior, sedeada no Fundão, iniciou na passada semana,o projecto "Uma história para continuar...". O mesmo vai envolver 570 crianças do 1º ciclo de ensino básico e pré-escolar, dos agrupamentos de Escolas João Franco e Terras do Xisto do concelho do Fundão.


NC / Urbi et Orbi

Uma experiência cultural que começa agora a aparecer no Fundão

A partir do espectáculo "O Filho da Dona Anastácia", criado para o efeito, as crianças, com o apoio de professores e encarregados de educação, vão intervir directamente na dramaturgia do espectáculo. "Até ao final do ano lectivo irão sugerir alterações e desenvolvimentos da história que servirão para redireccionar o espectáculo para uma segunda versão", anuncia a ESTE. Durante o projecto, os alunos envolvidos irão também participar em oficinas de expressão dramática antes de cada espectáculo.
O projecto "Uma história para continuar..." decorreu pela primeira vez no último ano lectivo no agrupamento de Escolas Eugénio de Andrade e deu origem ao espectáculo "Mãe Preta". A iniciativa é desenvolvida pela ESTE, em parceria com a Câmara Municipal do Fundão, no Casino Fundanense.
O espectáculo "O Filho da Dona Anastácia" segue a linha iniciada com o espectáculo "Mãe Preta". A ESTE propõe-se continuar a abordar questões que focam os valores essenciais ao viver em sociedade, confrontando os mais novos com outras realidades, com outras vidas, com personagens nascidas noutras culturas, "mas que partilham com cada um de nós as mesmos necessidades, os mesmos receios, as mesmas ambições", refere a companhia.
"O Filho da Dona Anastácia" é também a história "de uma mãe preta, (emigrante num país onde as oportunidades de sucesso são maiores, mas que ainda assim se conquistam à custa de muito trabalho e persistência) que não se poupa a esforços para dar um futuro bom ao seu filho".
O texto, encenação e máscara são de Nuno Pino Custódio, num trabalho conjunto com Sandra Horta, Marta Carreiras e Pedro Fino, com produção de Alexandre Barata e interpretação de Sandra Horta.